ARROW: 6×20 – COM OS DIAZ CONTADOS!

Capa da Publicação
Arrow não precisa mais de Oliver Queen.
Já reparou como os últimos episódios da atual temporada de Arrow foram… Bons? Ao menos bem aceitáveis. Todos eles tiveram algo em comum: sem foco em Oliver Queen. Ou até a completa ausência de seu protagonista. A mensagem é clara – estamos diante de um seriado no qual seu principal herói já deu o que tinha que dar. Ao menos na forma que conhecemos.
Nesta semana, com o capítulo 20, “Shifting Allegiances”, a série resolveu se focar novamente em seus coadjuvantes. Oliver até voltou a aparecer, mas bem pouco e só para sofrer. Tivemos algumas pequenas revelações e mudanças de status quo mínimas. Como você deve se lembrar, Quentin Lance assumiu o cargo de prefeito, após o impeachment do Sr. Queen, e o episódio nos mostrou as consequências disso.
Para proteger a “filha”, vinda de outra Terra, Quentin resolveu assinar um acordo com Ricardo Diaz, para entregar o controle da cidade formalmente ao mafioso. Ainda assim, ele deixa claro que só está fazendo isso da boca para fora. Laurel, por sua vez, parece que não se decide. Você jura mesmo que a Sereia Negra, que cometeu algumas atrocidades pelo caminho, se chocou com Diaz colocando fogo em um homem vivo? Difícil acreditar que a personagem se reformou tão facilmente.
Por outro lado, o episódio trabalhou bem o núcleo do “Time B”. Assumindo posições de ataque e meio que liderados por Diggle, e a Argus, a equipe de Curtis e Dinah resolveu se mexer para prejudicar os bolsos de Ricardo Diaz e ver como o mafioso se comporta, para tentar tirá-lo de sua tocaia. O ponto fraco foi Rene, que provavelmente só voltou para dar indícios de que vai deixar a série em breve.
E por falar em pontos fracos… Arrow continua sua missão de transformar crianças em ferramentas para drama. Como já citei em reviews passados, o filho do Oliver praticamente só aparece para isso. Neste capítulo tivemos a filha de Rene com o exato mesmo papel. É um pouco chato ver que o roteiro se apresenta de maneira tão limitada. Mas tudo bem, já que a filha do cara ao menos está na história desde que ele surgiu.
Voltando ao ponto “Oliver da questão”, o episódio também deixou outra coisa clara: o final da temporada deve ser bem previsível. Todos os antigos aliados do Arqueiro, que o abandonaram, estão se unindo para deter Diaz. Agora, com a prisão de Oliver, parece que ele está fora da jogada, e com todos os holofotes em cima de sua cabeça, o que deixa bem claro que ele agirá pouco daqui em diante. Leve em conta ainda que Anatoly,o KGBesta, está entendendo seu papel na organização do vilão e que talvez não seja interessante continuar a seu lado.
Some tudo isso ao fato de que Caity Lotz, a atriz de Sarah Lance, já publicou fotos mostrando sua participação nas gravações do season finale da atual temporada. Dá para imaginar que este ano vai terminar com todos voltando a ser amiguinhos, se unindo para uma grande operação com dois objetivos: deter Diaz e salvar Oliver. Se realmente seguir este caminho, está um pouco previsível demais.
Chuto também que a temporada possa trazer uma importante revelação que já foi tratada nos quadrinhos, que é quando Oliver “sai do armário de heróis” e revela sua identidade secreta para o mundo. Talvez seja uma solução para assumir sua posição como Arqueiro Verde, sem ter mais preocupação com julgamentos ou papeis legais. Tudo está levando a crer que teremos um “momento Tony Stark”, de Homem de Ferro 1, em breve.
O que importa é que “Shifting Allegiances” realmente nos mostrou que o Arqueiro, como é hoje, está “com os Diaz contados” – me perdoe o trocadilho. Resta aguardar pelas próximas semanas.