Capa da Publicação

A segunda temporada de Harley Quinn, série animada protagonizada pela Palhacinha do Crime, transformou a relação da personagem com o Coringa em algo totalmente novo em seu episódio mais recente.

Tentando consertar todo o desequilíbrio que causou em Gotham, Arlequina precisa recuperar o time de heróis conhecido como Liga da Justiça, mas para isso, ela vai precisar reaver a personalidade maníaca do Coringa, que esteve ausente desde que o seu ex-namorado reapareceu como um homem amnésico e totalmente normal.

Percebendo assim que a única maneira de trazer a Liga da Justiça de volta – eles estão presos nas páginas de um livro de conto de fadas do Coringa – é trazendo também seu “antigo” ex, Arlequina empurra o Palhaço no tanque de ácido onde os dois tem uma história. Quando o homem emerge do ácido, seu cabelo é verde novamente, sua pele torna a ser pálida e sua risada maníaca renasce da sua boca. Ele estava de volta.

No entanto, para a surpresa de Arlequina, ele não era exatamente o mesmo Coringa de antes. Agora, ele possui todas as memórias da vida que estava vivendo recentemente, onde era um homem normal, feliz, casado com Bethany e padrasto de duas crianças.

Enquanto caçam o livro, que foi roubado por Parademônios em determinado momento, o Coringa acaba atuando como uma espécie de terapeuta para Arlequina, que carregava o trauma de ter perdido Hera Venenosa recentemente para o Homem Pipa. Na medida em que Coringa confessa que está realmente apaixonado por Bethany, Arlequina nega o que sente por Hera.

Quando eles finalmente conseguem recuperar o livro e libertar a Liga da Justiça, Coringa mais uma vez abre seu coração e aceita que ele estava mais feliz do que nunca casado com Bethany e diz para Arlequina não abrir mão do que sente por Hera Venenosa.

Dessa forma, Arlequina se vê completamente mudada pelo novo Coringa, que procura recuperar sua família, deixando sua ex-namorada realmente tocada por suas palavras. O Coringa então tem uma espécie de final feliz.

Por mais estranho que isso possa parecer, funciona. Toda a construção que nos levou até a isso faz a ideia se tornar crível dentro da trama. Afinal, estamos falando do Coringa, do homem que nunca deixou de ir atrás do que quer – mesmo que isso seja matar o Batman ou, nesse caso, procurar à felicidade ao lado de uma família.


Comentarios

Postagem Anterior Próxima Postagem